Essa tal…Felicidade!!!

223744_230485996996417_3021925_n

As pessoas esqueceram o que é a Felicidade. Vejo muita gente correndo atrás dessa tal Felicidade. Vão buscar lá longe, investem caro para ter, apostam em programas e eventos malucos e mesmo assim, muitas vezes não a encontram.

Estou de repouso devido a uma cirurgia. Obrigatoriamente precisei silenciar, acalmar, pacientar. Esse silêncio e recolhimento que estou vivendo me oportunizou pensar sobre a vida, o mundo, o trabalho e as coisas todas que conquistamos e principalmente sobre o que me deixa feliz. E o que certifiquei mais uma vez foi o quão é simples é ser feliz.

A felicidade está no simples, e ponto final. Está naquilo que temos bem perto e nem nos damos conta. Está ao alcance de todos. Está no dia-a-dia, em momentos, em pequenos gestos, nas pessoas e nas coisas que estão ao nosso alcance.

O que me deixa feliz?

Depois de apenas três dias de hospital, tive a certeza de que o cheiro do lençol da minha cama e o ar do meu quarto é o melhor de todos. Que o banheiro que utilizo todos os dias, é o melhor lugar de banho. Que os cômodos da minha casa são ambientes cheios de paz e tranquilidade. Que a comida feita na minha casa é a mais saborosa. Que conseguir comer e beber é uma dádiva. Que ter remédios para tomar já é bom, agora poder tomá-los sem medo de engasgar e passar mal, sabendo que são necessários, isto sim é valioso. Que levantar sozinha da cama é liberdade. Que conseguir que o todo o aparelho digestivo funcione, isto é fantástico. É felicidade! Que poder contar com as pessoas que amamos não tem preço. Ter alguém para auxiliar e confortar quando as coisas estão difíceis, é felicidade. Poder contar com uma auxiliar doméstica eficiente é fundamental. Que receber um papel e caneta para poder expressar o que sente e o que deseja dizer, quando não se pode pegar sozinha e nem falar, isto é amor. E amor é felicidade!

A felicidade está no simples.

Uma comida caseira é a que tem mais sabor. É demência ver as pessoas saírem de suas casas para ir a um restaurante comer “comida caseira”. Não é mesmo!? Comida caseira é saborosa quando feita junto com a família, muita gente na cozinha, cada um ajudando um pouco. Um preparando ingredientes, outro cozinhando, outro lavando a louça já usada. “Comida caseira” boa é preparar uma mesa grande cheia de gente que amamos e saborear o que foi preparado. Conversar, rir e comentar o quanto está gostoso! Isto é a felicidade!

Antigamente não se comia fora de casa. Não em restaurante. O máximo era ir para a casa de algum amigo ou vizinho. Próximo ou longe, ninguém se importava de caminhar até onde fosse. Não havia carro. Havia carroça de bois. Juntavam-se várias famílias e todos levavam alguma coisa: salada de batata, arroz cozido, a farofa caseira temperada, a carne para assar, uma cuca, um bolo, um guaraná. A despesa não ficava para o dono da casa. E o mais incrível, ao final do dia dividia-se tudo o que sobrou. Parecia que todos levavam mais do que haviam trazido. O milagre da partilha. Isto é felicidade!

Uma casa com tudo no lugar é morta! Casa feliz é onde as pessoas podem ficar sem medo, desfrutar, brincar e divertir-se. Trazer amigos e trocar conhecimentos, bobagens e risos. Uma casa precisa de movimento, vibração, energia e gente. Isto é a felicidade!

Feliz é aquele que é lembrado do seu aniversário pelos que convivem junto todos os dias! Se voltarmos o filme para a nossa infância, qual era o melhor aniversário? Era aquele em que nossos amiguinhos apareciam em bando e juntos brincávamos até a noite cair. E quando as mamães chamavam todos gritavam: “só mais um pouquinho”. Hoje em dia, festa de criança se resume em fantasias, heróis da TV, num Buffet alugado, com bebida alcoolizada para os adultos, muitas fotos e filmagens e pouca diversão. Gastam-se horas obrigando as crianças a fazer poses e sorrir. Contratam-se animadores de crianças, palhaços ou outros personagens. A criança natural, livre, com permissão para se divertir, é animada por si só se estiver em ambiente adequado. Se puder fazer o que gosta. Se não as obrigarmos a fazer o que nós como adultos queremos. Se a criança precisa de animador em festa de aniversário infantil, então tem algo errado. Ser criança, puramente criança, é ser feliz!

Muitos nem comemoram mais seus aniversários. Comemorar dá muita despesa. Precisamos de todo o salário do mês para pagar uma festa nestes tempos bicudos. Ou fazer algum bico para garantir o extra e pagar as comilanças e bebidas. Comemorar aniversários não deveria consistir em grandes despesas. Deveria ser a festa do “cada um leva alguma coisa” e vamos brindar e ser feliz! Sem expectativas de que o aniversariante pague a festa, afinal ele é homenageado! Partilhar, isso é a felicidade!

A felicidade provém também de reconhecimento. Se quisermos a felicidade, estejamos juntos. Congreguemo-nos ás pessoas, em diferentes movimentos, grupos, pastorais ou clubes.  Porque onde existem pessoas, existe trabalho e serviço. Existem necessidades. Onde existe trabalho e serviço, ou você faz algo ou está fora. Quando participamos, somos reconhecidos como pessoa, pelo que somos e pelo que fazemos. O trabalho, a escola, a igreja, os projetos ou clubes de serviços, todos são palcos para protagonizar, cumprir o nosso papel. Pessoas desocupadas não são felizes. Pessoas que não se envolvem, são esquecidas. Pessoas ocupadas, de vez em quando se cansam e até reclamam, mas quando deixam de fazer e de se envolver, a tristeza vem como consequência. Estar junto é ser feliz!

A felicidade é uma sensação intensa de plenitude. Tudo está bem, tudo está certo. E gostaríamos que se eternizasse. Mas ela é eventual. A felicidade é feita de momentos. Ela é perene, significa que de vez em quando ela acaba. E é por isso que sabemos quando estamos felizes, porque uma alegria imensa toma conta de nós e em algum momento ela vai embora, por alguma razão. A felicidade não dura para sempre. Mas para quem conhece a felicidade, é fácil identificar quando ela toma conta. Uma situação, uma vitória, um encontro, um projeto, uma obra concluída, uma meta alcançada, a chegada de alguém querido… E então desfrutar!

E você, o que é que te deixa feliz? Onde acha que está essa tal felicidade? O que estás esperando para olhar ao seu redor e se congratular com o que tens? Valorize! Conecte-se! Desfrute! A felicidade está em saborear as pequenas coisas do seu dia-a-dia! A felicidade está no simples! Vai comer um bolinho de chuva bem gostoso e sinta-se feliz!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s